terça-feira, 10 de março de 2009

Suspiro final


Já passei por tudo e tantas vezes, inumeráveis, incontáveis, indesejáveis. Já testamos em tratamento todas as melhores indicações para o tratameno do meu TOC, mas meu organismo não responde, simplesmente não responde às combinações farmacológicas desde a primeira ( a qual me deu diversos efeitos colaterais e nenhum resultado), às outras drogas mais indicadas. No entanto, um ponto positivo: Meu humor não mais oscila com o uso do Zyprexa. Entrementes, tenho como último recurso um tratamento à base de descargas elétricas. Falo da eletro choque terapia. Designada ao tratamento altamente arriscado em épocas mais remotas, hoje ele é feito de maneira mais segura e confiável: A equipe médica seda o paciente induzindo-o ao estado desacordado, e começa-se a seção de descargas elétricas diretamente no crânio. Diz-se que o efeito colateral, é de uma amnésia passageira, portanto necessita-se de um acompanhante a cada seção.

Trata-se da luta pelo pensamento comum, sem ruídos, leve e não contraditório. A estimilação de serotonina de maneira bruta por assim dizer. Riscos podem existor, mas pago qualquer preço para não pensar em nada quiçá, por meia hora de amnésia. Os resultados só serão identificados a partir daquinta ou sexta seção.

Tenho que vencer esta "loucura de tocar" de qualquer maneira, correndo riscos ou não, dando minha vida, ou última cartada, que seja no meu último suspiro.

3 comentários:

serginhoxx disse...

Oi Thales, beleza?
Admiro a sua força, a sua vontade e coragem. Você é um cara que não desiste nunca. Um forte abraço.

Anônimo disse...

Um texto dramático. Mas muito bem escrito, que expressa exatamente o que sente uma pessoa no último suspiro. Parabéns.

Anna Gabriela disse...

Criei um blog com o propósito de também informar sobre TOC e escrever sobre o TOC em minha vida, ainda não comecei a escrever, porque acabei de fazer. Mas em breve ele estará cheio de postagens, gostaria que vc o visitasse. Vlw! E amei seu blog...